Vale do Riso une hospedagem, natureza e arte em lugar inspirador

Construída para receber casais e famílias, a pousada preza por conforto, atendimento personalizado, contato com a natureza e ações culturais para atrair clientes

Localizada na pequena cidade serrana de Itaara, distante 15 quilômetros de Santa Maria, encontra-se a Vale do Riso – Pouso & Arte. Inaugurada em fevereiro deste ano, a pousada reúne todos os requisitos para quem deseja curtir um clima mais fresco no verão escaldante da região ou para quem quiser desfrutar de um aconchego nos dias frios do inverno.

Foto: Diário de Santa Maria | Reprodução
Foto: Diário de Santa Maria | Reprodução

As cabanas, que acomodam de duas a seis pessoas, estão situadas em meio a natureza exuberante de Itaara, destino frequente de famílias da região central do estado que buscam descanso e sossego. Com apenas cinco mil habitantes – número que triplica no verão -, Itaara é famosa pelas dezenas de cachoeiras na sua área territorial.

Fundada por Daniel Lucas e Júlia Zulke, palhaços com anos de trajetória em espetáculos de teatro e circo, a Vale do Riso aposta na força do riso e da alegria como fator de união entre as pessoas. O casal faz uso de sua bagagem artística para tornar a pousada um local de apreciação das mais diversas linguagens artísticas. “Idealizamos a pousada como um ponto de refúgio, aconchego, tranquilidade, comunhão com a natureza e muitos sorrisos para todos que por ali passarem”, revela Júlia.

Foto: Diário de Santa Maria | Reprodução
Foto: Diário de Santa Maria | Reprodução

Conforto em meio ao verde

Seguindo as curvas da simpática rua Sylas Pauler, ora pelo chão batido, ora por trechos de calçamento, logo após algumas chácaras, esconde-se um pequeno vale. Lá, as imponentes araucárias, a singela cascata e o ondulado da topografia nos reconectam a uma natureza rara. Em meio a dois hectares de silêncio e verde, estão três casas especialmente construídas para hospedar todos que desejarem desfrutar deste refúgio.

Inspiradas em três famosos personagens da Comedia dell’arte, gênero teatral cômico originário da Itália do século XVI, as casas ganharam o nome de “Arlequim”, “Colombina” e “Pierrot”. O trio foi projetado pela arquiteta Camila Dias, construídas em madeira itaúba, e possuem isolamento térmico e acessibilidade.

 


[DISPLAY_ULTIMATE_PLUS]